quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Polícia capixaba investiga morte de artista plástica após uso de óleo de abóbora adquirido na intermet

Rosineide Dorneles Mendes, de 50 anos, faleceu na última segunda-feira (15), após passar mal e ser internada depois de ter ingerido um óleo . O marido dela, o cozinheiro Willis Pena de Oliveira, de 50 anos, continua hospitalizado em estado grave


Familiares da artista plástica Roseneide Dorneles Mendes, 50 anos, da cidade da Serra (ES), informaram que ela passou mal e veio a óbito após ingerir um óleo de semente de abóbora, adquirido pela intermet, e agora o caso segue sob investigação na polícia civil.
O óbito foi informado na noite desta segunda feira, (15/02), porém a artisto plastica ja estava internada no hospital Dório Silva desde o final do mês de janeiro. O esposo de Rosineide, o cheff William Pena de Oliveira também consumiu o produto, e também passou, e segue internado em coma, no mesmo hospital e seu estado é considerado grave. O filho do casal registrou um boletim sobre o caso na 11` DPC - Jacaraipe- Serra -  ES.
Segundo apurado, o produto (que teve seu nome não divulgado para não atrapanhar as investigações) foi adquirido em um portal comercial da internet, e seu anúncio prometia que "o óleo autilizava na produção de hormonios", "combate à problemas degenerstivos, melhora na saúde cardiovascular e ajuda a controlar o colesterol", sendo então criado uma rotina de consumo do produto pelo casal, e após cerca de duas semanas os dois começaram a sentir dores abdominais,  vômitos com mal estar. O casal então procurou ajuda na UPA e sendo encaminhados ao hospital Dario Silva, tendo seu estado já considerado como grave.
Na ocasião da internação,  o filho do casal informou ao médico sobre o consumo do oleo, que recomendou que o filho procurasse a Polícia Civil e fizesse um boletim de ocorrência,  para que o óleo fosse para o laboratório para ser analisado e logo pudessem encontrar um antídoto e tentar reverter o estado clínico do casal. "Mas não tivemos nenhuma resposta sobre o resultado da análise do material", conforme relatou uma familiar que prefere ficar anônima.  
Rosineideal,  uma mulher honesta e trabalhadora, cristã e conhecida pelo seu caráter e generosidade, morava no bairro Feudal Rosa, com seu esposo William esposo seu filho, foi sepultada nesta manhã (17/02), no cemitério da Serra - ES. William,  um homem honesto,  trabalhador, apaixonado pela família,  segue internado em estado grave no mesmo hospital. O casal tem um filho de 20 anos, que está desesperado, pois a família já foi alertada sobre o delicado estado de WIllinois. 

ENQUANTO ISTO...
A Policia Civil informou que um inquérito foi instaurado na 11`DPC e passou a ser investigado pela Delegacia Especializada 
de homicídios e Proteção às pessoas (DHPP), que dará continuidade às diligências. Outras informações sobre o caso não foram repassadas, segundo a polícia,  para não atrapalhar as investigaçõea e a apuração dos fatos seja preservada.
O corpo da vítima foi encaminhada para o DML, para realização de exames cadavérico,  para apontar a causa da morte.
A empresa responsável peloproduto também foi acionada e não se posicionou ainda.

Nota do editor deste blog
Eu conhecia a Roseneide e conheço o William e toda a família.  São pessoas honradas, honestas e trabalhadoras. Pessoas que fazem o bem a todos. 
A Roseneide não merecia isto. 
Eu pergunto: esta empresa canalha ainda está na Internet fazendo mais vítimas?  Qual a medida será tomada?
Por que o nome do tal remédio e até da empresa ainda está sendo mantido sob sigilo?limitar Temos de alertar a todos.
Já sabemos como certas "autoridades" concluem aquelas investigações que são mantidas sob sigilo para não serem atrapalhadas. 
Nada trará a Roseneide de volta à sua família.  Mas queremos justiça. Não sossegaremos enquanto está "empresa"  esclarecer isto, e seu produto for retirado das prateleiras virtuais. Nem que para isto, está empresa tenha de ser fechada e seus responsáveis responderem a justiça.
Será que empresa não comprará seu salvo conduto e assim escapar da responsabilidade  por aste ato lamentável que esta destroçando os Familiares e amigos?
Me dóinformar muito ter relatado aqui está noticia.
Fonte: a Gazete 17/02/2021


domingo, 10 de janeiro de 2021

Cuidado: a partir de fevereiro, seus dados do WhatsApp vão ser compartilhados com o Facebook


Aparentemente, o único modo de impedir compartilhamento é encerrar a conta no WhatsApp; concorrentes Telegram e Signal veem aumento de dowloads


DADOS DOS USUÁRIOS DO WHATSAPP SERÃO COMPARTILHADOS COM O FACEBOOK E PODE CAUSAR PROBLEMAS

WhatsApp anunciou nesta semana que passa a ser obrigatório o compartilhamento de dados de seus usuários com o Facebook, dono do aplicativo de troca de mensagens. Quem não concordar com a mudança, conforme a notificação enviada pela plataforma, é convidado a apagar o app e desativar a conta.

"A política de privacidade e as atualizações dos termos de serviço são comuns na indústria, e estamos informando os usuários com ampla antecedência para que revisem as mudanças, que entrarão em vigor em 8 de fevereiro", disse um porta-voz do Facebook à agência de notícias AFP. "Todos os usuários deve aceitar as novas condições se quiserem continuar usando o WhatsApp", acrescentou.

A União Europeia e o Reino Unido, contudo, serão exceções. Devido a acordos firmados com organizações de proteção de dados da região, a empresa não vai impor o compartilhamento de informações — o que foi interpretado por alguns como uma vitória da rígida legislação sobre privacidade e proteção de dados pessoais que a região vem implementando nos últimos anos.

A medida gerou uma onda de críticas e provocações. O empresário Elon Musk, CEO da Tesla, sugeriu a migração para o concorrente Signal. Outros propuseram o Telegram.

Quais dados serão compartilhados?

À AFP, o Facebook declarou que as novas condições "permitirão o compartilhamento de informações adicionais entre WhatsApp e Facebook e outros aplicativos como Instagram e Messenger". Isso inclui dados do perfil, mas não o conteúdo das mensagens, que seguem sendo encriptadas, conforme a empresa.

RESTA SABER SE A EMPRESA PODE DAE 100% DE GARANTIAS QUE CONTEÚDOS PODERÃO VIR SER PUBLICADOS NA REDE SOCIAL, SENDO EXPOSTA A TODOS.

Em sua plataforma, o WhatsApp detalha a gama de informações que podem ser disponibilizadas a outras empresas do grupo: número de telefone e outros dados que constem no registro (como o nome); informações sobre o telefone, incluindo a marca, modelo e a empresa de telefonia móvel; o número de IP, que indica a localização da conexão à internet; qualquer pagamento ou transação financeira realizada através do WhatsApp.

Também podem ser compartilhados números de contatos, atualizações de status, dados sobre a atividade do usuário no aplicativo (como tempo de uso ou o momento em que ele está online), foto de perfil, entre outros.
AQUELA FOTO PESSOAL QUE VOCÊ PÕE NO STATUS E QUE MARCA SOMRNTE ALGUNS DOS SEUS CONTATOS PARA TER ACESSO, AGORA VAI SER PUBLICADO PARA TOODO MUNDO NA REDE SOCIAL...

Conforme a página, o objetivo da coleta de dados é "operar, fornecer, melhorar, entender, personalizar, oferecer suporte e anunciar nossos serviços". Procurado pela BBC, o Facebook não respondeu ao pedido de entrevista para esclarecer o que motivou as mudanças na política de privacidade.

VÃO MOSTRAR QUAL MODELO DOS APARELHOS DOS USUÁRIOS, O IP QUE POSSIBILITA A DESCOBRIR A LOCALIZAÇÃO;COMPRAS E SERVIÇOS REALIZADOS PELO WHATSAP, ATÉ O TEMPO  QUE O USIÁRIO FICA NO WHATSAP... TUDO VAI ESTAR EXPOSTO...

Após o anúncio, o número de downloads do app Signal, também um serviço de trocas de mensagens encriptadas, disparou. Além de Musk, Jack Dorsey, cofundador do Twitter, também recomendou o uso de aplicativo para burlar o consentimento forçado imposto pelo Facebook, embora este método é falivel.

A plataforma de análise de dados Sensor Tower reportou que mais de 100 mil pessoas o haviam instalado, enquanto o Telegram registrou quase 2,2 milhões de downloads, segundo a Reuters.

O volume de downloads do WhatsApp, por sua vez, caiu 11% nos sete primeiros dias de 2021 em compração com a semana anterior, ainda segundo a Sensor Tower.

Exceção europeia
Após uma confusão inicial a respeito da mudança de regras para usuários na Europa, que também receberam notificações de atualização na política de privacidade, o Facebook divulgou um comunicado nesta quinta (7/01) para esclarecer que ela não valeria para a "região europeia", que cobre a União Europeia, o Espaço Econômico Europei e o Reino Unido.

"Para evitar qualquer dúvida, segue valendo que o WhatsApp não compartilha os dados de seus usuários na região europeia com o Facebook", reforçou um porta-voz da empresa.

De acordo com a plataforma, a exceção se deve a negociações firmadas com organizações europeias dedicadas à proteção de dados — para alguns, um resultado direto do endurecimento da legislação referente à privacidade e proteção de dados pessoais em curso nos últimos anos.

Paul Tang, deputado holandês no Parlamento Europeu, compartilhou em sua conta no Twitter a notícia sobre a mudança das regras para os demais países e acrescentou: "Por isso a proteção de dados é importante".

QUEM NÃO TEM FACEBOOK?

Tera de emcerrar sua conta no Whatsap pois a imposição exigirá que os usuários tenham também uma conta no Facebook.

Ai, o seu numero estará lá exposto para todos, inclusive aquele colega chato que fica lá no Favebook, que não tem seu contato no Whats, que é também seu telefone pessoal.

JORNALISTA TEM A SOLUÇÃO 

O autor deste blog, jornalista Milton Machado, criou um método para driblar esta determinação do Whatsap sem precisar encerrar sua conta e sem ter seus dados enviados para o Facebook, e correr risco de ter tudo publucado na rede social. Interessados, entre em contato pelo Whatsap/Telegran/Skype/Signal  33988337485.

quarta-feira, 15 de abril de 2020

ISTO A ESQUERDA NÃO MOSTRA: Conheça o YaraVirús, o novo vírus descoberto na Lagoa da Pampulha que não se parece com nada visto antes

Yaravirus, como foi batizado, é considerado raríssimo pelos pesquisadores que o encontraram

     Lagoa da Pampulha, Belo Horizonte, MG

Um vírus desconhecido e diferente de todos os já encontrados foi descoberto na Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte. Considerado misterioso, o Yaravirus foi nomeado em homenagem à figura folclórica Iara, a mãe das águas.

O professor Jônatas Abrahão, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), é um dos responsáveis pela pesquisa, que envolveu também pesquisadores da Aix-Marseille Université, em Marselha, na França. Segundo o virologista, o vírus infecta amebas e não é prejudicial a seres humanos.

O microorganismo foi encontrado em uma amostra de água retirada da lagoa em 2017 e os resultados do estudo foram divulgados no "bioRxiv", um portal de ciências biológicas de acesso aberto.

De acordo com o biólogo, o genoma do vírus foi sequenciado na tentativa de entender o organismo, e foi aí que perceberam que nada igual havia sido descrito antes. “Durante o estudo, pedi ajuda a um colega, Frederik Schulz, especialista em achar sequências genéticas em bancos de dado. Ele também não encontrou nada parecido em lugar algum”, disse Abrahão.

Imagem microscópica mostra Yaravirus infectando uma ameba — Foto: Jônatas Abrahão e Bernard La Scola/Centro de Microscopia da UFMG e Aix Marseille Université


Descobertas

O Yaravirus é considerado um organismo pequeno, com tamanho entre 50 e 80 nanômetros, o que é equivalente a um milionésimo de um milímetro. Em 2018, o Tupanvirus também foi descoberto por Jônatas. Considerado o maior vírus do mundo, ele é cerca de 50 vezes maior que o Yaravirus.

O professor é responsável por um grupo de pesquisas na UFMG que trabalha com entidades biológicas consideradas bizarras. Segundo ele, esses estudos ajudam a compreender a origem da vida e os caminhos da evolução na Terra.

Foto do tupanvirus, descoberta da UFMG em 2018 — Foto: J. Abrahão et al./Nat. Commun

domingo, 22 de março de 2020

Cura de coronavírus é como a de uma gripe em casos simples; entenda

Remédios são usados para controlar sintomas; pesquisadores testam tratamentos

O mundo espera ansioso enquanto cientistas trabalham na busca de uma vacina e medicamentos para combater a Covid-19, enfermidade causada pelo novo coronavírus.

Mas, na falta de remédio específico ou imunização, o tratamento de quem está doente inclui o uso de analgésicos e antitérmicos, como paracetamol e dipirona, para tratar os sintomas, assim como hidratação e repouso. A OMS (Organização Mundial da Saúde) não recomenda automedicação.

Na quinta-feira (19) a organização voltou atrás na restrição que havia feito ao uso do anti-inflamatório ibuprofeno para controlar os sintomas de coronavírus. Entre os medicamentos cujo princípio ativo é o ibuprofeno estão o Buscofem, indicado para cólicas menstruais, o Artril, para artrite, e o antitérmico Advil.

Segundo a OMS, 80% dos casos de Covid-19 evoluem sem necessidade de tratamento especial.

Uma análise estatística publicada pela revista especializada Science indica que na China quase 90% das pessoas doentes passaram despercebidas quando ainda não havia restrições de viagens em território chinês.

A OMS frisa que antibióticos não devem ser usados para prevenir ou tratar infecção por coronavírus. Os antibióticos funcionam apenas contra bactérias. Esse tipo de medicamento, porém, pode ser utilizado em caso de eventuais infecções decorrentes da doença.

Algumas fake news que circularam na internet falavam que era possível tratar o coronavírus com vitamina C, chá de ervas, “shots” de imunidade, ozonoterapia ou mesmo água quente, informações que não procedem. No Irã, pessoas morreram envenenadas após tomarem álcool puro, acreditando ser essa uma forma de evitar o vírus.

CLOROQUINA E HIDROXICLOROQUINA

Na quinta-feira (19), o presidente americano Donald Trump e Stephen Hahn, da Food and Drug Administration (FDA), disseram que a agência americana de fiscalização e regulamentação de alimentos e remédios havia aprovado o uso em pacientes do coronavírus dos medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina, vendidos sob receita para o tratamento de malária, lúpus e artrite reumatoide.

Não houve testes clínicos para determinar se esses medicamentos de fato funcionam contra a doença, e Hahn não explicou por que a FDA decidiu apoiar seu uso; tampouco explicou se a medida anunciada representava aprovação formal de um novo uso para os medicamentos.

Ainda assim, a declaração gerou uma corrida às farmácias americanas.

Replicada nas redes sociais pelo presidente Jair Bolsonaro, a menção teve efeito semelhante aqui, deixando pacientes com artrite, lúpus eritematoso, doenças fotossensíveis e malária sem o medicamento.

Na sexta-feira, a operadora Prevent Senior e o Hospital Israelita Albert Einstein informaram que começariam a usar, em caráter experimental, a hidroxicloroquina em seus pacientes atingidos pelo coronavírus e farão testes da droga.

Testes preliminares feitos com um pequeno grupo de pacientes na China também sugerem que um medicamento desenvolvido para combater outras doenças virais também poderia ter efeitos positivos contra a atual pandemia de Covid-19.

Trata-se do favipiravir, produzido comercialmente no Japão com o nome de Avigan. O fármaco ainda não tem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), não podendo, portanto, ser vendido no Brasil. Hoje, ele é produzido apenas sob demanda no país onde foi desenvolvido.

Em entrevista à Folha, a médica curitibana Mariângela Simão, diretora-assistente da OMS, recomendou que informações que circulam na internet sobre tratamento sejam checadas.

“Ainda que haja 200 ensaios clínicos sendo implementados, não existe conclusão sobre nenhum deles”, disse Simão.

VACINA

caminho percorrido por cientistas que buscam uma vacina ou medicamento eficaz é o mesmo que se aplica a outras doenças virais.

No caso da vacina, com base no material genético do Sars-CoV-2, nome oficial do novo vírus, os cientistas pesquisam formas de estimular a produção de anticorpos. Já para criar um medicamento antiviral é preciso atingir a parte específica responsável pela reprodução do vírus e destruí-lo sem matar as células infectadas no corpo humano.

O desafio é lidar com patógenos adaptáveis, que se reproduzem rapidamente, com alterações genéticas que podem tornar a droga desenvolvida ineficaz.

Nos Estados Unidos, voluntários sadios começaram a testar uma vacina experimental para o novo coronavírus produzida pela equipe do Instituto de Pesquisa em Saúde Kaiser Permanente, em Seattle.

Trata-se de uma vacina de mRNA (RNA mensageiro), molécula “prima” do DNA que costuma carregar as informações necessárias para a produção de uma proteína até as “fábricas” da célula.

Com base no material genético do novo coronavírus, os pesquisadores fabricaram moléculas de mRNA que contêm a receita para a produção da proteína da espícula do parasita —o “espinho” ou “arpão” que ele usa para se fixar nas células humanas.

A ideia é fazer com que o organismo dos pacientes produza apenas essa proteína, com base no mRNA da vacina.

Com isso, o sistema de defesa das células reagiria como se tivesse sido invadido pelo vírus real, produzindo anticorpos —moléculas defensoras— com “design” específico para o combate ao Sars-CoV-2. Diante do patógeno verdadeiro, essas pessoas estariam imunes.​




domingo, 23 de fevereiro de 2020

Escola de samba é vaiada por criticar Bolsonaro

Acadêmicos de Vigário Geral levou palhaço com faixa presidencial para a Sapucaí
Acadêmicos de Vigário Geral comparou Bolsonaro a um palhaço 

Não foi só a Mancha Verde, de São Paulo, que usou seu enredo para criticar a gestão Bolsonaro. No Rio de Janeiro, a Acadêmicos de Vigário Geral, da série A, levou um palhaço usando a faixa presidencial para a Sapucaí.

A escultura ainda fazia o gesto de uma arma com as mãos. Ao passar pelo setores 2 e 3, o carro foi vaiado. Em outra ala, os foliões carregavam estandartes com as palavras Educação, Cultura, Saúde e Democracia.

Nas redes sociais, alguns internautas criticaram a atitude da escola da Zona Norte do Rio de Janeiro. Alguns usuários acusaram a Acadêmicos de Vigário Geral de querer lacrar e declararam apoio à reeleição do presidente.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Mulher adota cão, motorista permite que ela leve-o em ônibus e passageiros se encantam


Para ajudar não precisa de muito, um pouco de empatia e força de vontade já bastam

Um caso que nos faz ter esperança na empatia e bondade do homem para com os animais. Essa semana uma foto circulou nas redes sociais, em que podemos ver um cachorro dentro de um ônibus, que havia acabado de ser adotado por uma mulher.

Apesar de não haver identificação de quem é a mulher, uma moça, chamada Thalia Rodrigues, que acompanhou a situação fez um relato no Facebook de como foi o momento e olha.. que atitude linda! A publicação já conta mais de 122 mil curtidas e 33 mil compartilhamentos.

A foto acompanha a seguinte descrição:

Ontem eu fui resolver uns problemas .. e no caminho de volta me deparei com essa mulher de vermelho brincando com um cachorro abandonado no terminal de ônibus (Pirituba), até aí ok. Subi na lotação para seguir o caminho de casa e do nada me deparei com ela logo atrás de mim, chamando o doguinho para subir na lotação junto com ela, o motorista não estava presente e ela notando isso foi atrás dele para que pudesse pedir permissão para levar o bichinho pra casa, ele permitiu.

Ela o colocou ao lado do motorista, naquele cantinho em que não fica ninguém, um vazio total sabem? Ela comprou um sachê daqueles bifinhos para cachorros para conduzir o animalzinho para o seu lado, durante o caminho foi falando que o observava a dias e já havia comprado ração, uma casinha, coleira e tudo que seu novo animalzinho teria, então ... achei incrível o coração enorme daquela senhora e do motorista por permitir que ela o levasse para casa dentro da perua, são raros.

O caminho todo ambos foram brincando com o cachorrinho e fazendo piadas sobre ele, achei um máximo. São coisas assim que nos fazem acreditar na humanidade!!!

O doguinho agora tem um lar, e terá uma barriguinha cheia todos os dias. Foi lindo ver a alegria dela quando o motorista permitiu a entrada.. " eu sabia que você ia ser meeu " .. Parabéns Alock (nome dado ao doguinho) você agora tem um laaar.”

Que demais, né!! Que atitudes como essa nos inspire e incentive cada vez mais em ajudar os animais. Que bom que essa história teve um desfecho feliz!

Fonte

https://www.amomeupet.org/noticias/1384/mulher-adota-cachorro-em-piratuba-e-motorista-permite-que-ela-leve-o-cachorro-no-onibus

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Trump se livra de impeachment e concentra esforços na reeleição

Para destituí-lo, os democratas precisavam de dois terços dos 100 senadores – ou seja, 20 votos republicanos; obtiveram apenas um: Mitt Romney

WASHINGTON - Após três meses de debates, depoimentos e ações judiciais, o Senado dos EUA absolveu nesta quarta-feira, 5,  Donald Trump das duas acusações no processo de impeachment. Para destituí-lo, os democratas precisavam de dois terços dos 100 senadores – ou seja, 20 votos republicanos. Obtiveram apenas um: Mitt Romney, conhecido desafeto de Trump.

Trump, que agora pode se concentrar na campanha pela reeleição, era acusado de abuso de poder e obstrução do Congresso. Entre julho e setembro, ele teria usado os privilégios do cargo para pressionar o governo da Ucrânia a investigar o democrata Joe Biden, pré-candidato presidencial e um dos rivais mais complicados de derrotar em novembro – o ex-vice-presidente dos EUA lidera a maioria das pesquisas. 


O Capitólio, em Washington; absolvição de presidente acontece após três meses de debate  

O Capitólio, em Washington; absolvição de presidente acontece após três meses de debate  


Em seguida, quando os congressistas começaram a investigar o caso, a Casa Branca escondeu documentos e vetou o depoimento de assessores. Após meia hora de votação, dos 100 senadores, 52 republicanos consideraram o presidente inocente de abuso de poder (apenas Romney votou contra, ao lado dos democratas) e 53 o livraram da acusação de obstrução do Congresso

O longo martírio de Trump começou em setembro, quando a Casa Branca resolveu publicar a transcrição de uma conversa entre Trump e o presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, na qual o americano pressionava pela abertura de uma investigação a respeito de Biden e de seu filho Hunter. 

Na semana seguinte, os deputados democratas receberam uma denúncia anônima de um delator que denunciava abuso de poder de Trump – e Nancy Pelosi, que preside a Câmara dos Deputados, abriu um inquérito que eventualmente se transformou em um processo de impeachment do presidente.

Antes de Trump, apenas dois presidentes americanos enfrentaram um julgamento político no Congresso. Andrew Johnson, em 1868, foi salvo pelo Senado por apenas um voto. Em 1998, o democrata Bill Clinton também foi condenado pelos deputados e resgatado pelos senadores. O republicano Richard Nixon renunciou em 1974 antes da votação. 

Novos depoimentos

A absolvição no Senado, no entanto, não significa que Trump terá sossego até a eleição. Ainda hoje, o presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, o democrata Jerry Nadler, disse que pretende convocar o ex-assessor de Segurança Nacional da Casa Branca John Bolton para depor sobre irregularidades cometidas por Trump, mesmo após o término do processo de impeachment.

Bolton mostrou disposição para depor, caso fosse convocado pelo Senado, mas os republicanos vetaram testemunhas na última fase do processo. Segundo Nadler, porém, a Câmara pode convocar Bolton mesmo após Trump ter se livrado do impeachment. “Quando você tem um presidente sem lei, precisa trazer isso à tona”, disse. “É preciso proteger a Constituição, quaisquer que sejam as consequências políticas."

Presidente ganha popularidade

A insistência dos democratas, no entanto, pode ter consequências desastrosas e facilitar o segundo mandato do presidente. Quando começou o processo de impeachment, em setembro, o governo de Trump era aprovado por apenas 39% dos americanos, segundo o instituto Gallup. Agora, ele está com 49% de aprovação, a mais alta de sua presidência. 

“Alguns da ala esquerda do Partido Democrata ainda falam em um novo impeachment de Trump”, escreveu o colunista David Von Drehle, no Washington Post. “Eu me pergunto se eles não estariam secretamente na folha de pagamento do presidente.”

Trump ironiza no Twitter

Logo após sua absolvição, Trump foi ao Twitter comemorar a decisão com uma postagem de uma capa falsa da revista Time, com uma sequência de datas de sua presidência até aparecer "Trump 4EVA" - na tradução livre, Trump para sempre. O vídeo traz junto uma música da trilha sonora do filme de terror M, o vampiro de Dusseldorf

FÉ GV promove culto fraternal e reúne lideres de diversas denominações na AD GV

Na última quinta feira (30/01), a Assembleia de Deus em GovernadornValadares, que é pastoreada pelo conceituadíssimo pastor Salatiel Fidelis de Souza, viveu uma noite gloriosa em um culto onde a liturgia assembleiana foi substituida pela alegria quadrangular.

Aconteceu que neste dia, a ADGV recebeu a visita inusitado e inédita da equipe da FRENTE EVANGÉLICA GOVERNADOR VALADARES (FÉ GV), que é composta por líderes de diferentes denominações evangélicas influentes na cidade e que estiveram ali para prestar uma merecida homenagem ao pastor Salatiel Fidélis de Souza, que somente de ministério pastoral já tem mais de 60 anos de carreira.
Estiveram ali os pastores Flamarion Rolando (IEQ), que foi o preletor na noite, trazendo uma incrível ministração baseada em João 11. E com ele, o coral quadrangular GV, que fez uma excelente apresentação.
Também estiveram ali presentes, formando a comissão FÉ GV, o pastor Elias Rodrigues, presidente do CFJE e da Igreja do Evangelho Livre, acompanhado da sua esposa; o Pastor Pedro Candido, secretario da CBN-MG e capelão do Hospital Samaritano, acompanhado da sua esposa ; o Pastor Clementino Dias de Oliveira, presidente da Assembleia de Deus Salvação em Cristo, acompanhado da sua esposa ; o Pastor Claudio Simplicio, da Igreja Benezer Pentecostal , acompanhado da sua esposa; o Apóstolo Milton Machado Rabayoli, presidente da CONADEOM.
Estiveram presentes também a pastora Izabel e o Pastor e vereador Elias de Jesus e o pastor da IURD, Bispo Rodrigo Godoy.
O objetivo foi glorificar a Deus juntamente com os irmaos assembleianos, promovendo a verdadeira visão de Reino, qonde não há placas de denominações e nem.diferenças', exica o pastor Elias Rodrigues, que outorgou a homenagem ao pastor em nome da.comissão da FÉ GV.
'Fora a desunião entre os cristãos. O Senhor é o mesmo', disse euforicamente o pastor Claudio Simplicio.
'Nós denfendemos o nome do Senhor Jesus Cristo, e queremos.estar juntos,.pois a divisão nos enfraquece mas a união nosmtorna mais fortes', são palavras do Pastor Flamarion Rolando.
'Quem ali esteve presente se alegrou. Pois nao cultuamos o denominacionalismo, mas cultuamos o nome do Senhor Jesus', falou o presidente da CONADEOM,m apóstolo Milton Machado.
Foi uma noite onde a alegria foi despejada sobre.todos através dos louvores e da pregação da Palavra de Deus. Não houve quem não se alegrasse.
A FE GV estará novamente se reunindo para visitar as igrejas evangélicas em GV. 
'Pois a FÉ GV labuta em favor dos direitos das igrejas e seus pastores, representando diante das autoridades constituidas e requerendo direitos e beneficios para as agremiações religiosas cristãs, e fazendo isto sem partidarismo politico. 
Parabéns a todos envolvidos neste grande trabalho de unidade realizado pela FÉ GV.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Coronavírus: sobe para 490 número de mortos na China; navio no Japão tem 10 casos


Subiu para 490 o número de mortes pelo novo coronavírus na China, segundo boletim divulgado pelo governo local na noite desta terça-feira, 4. O total de infectados chegou a 24.324, incluindo 3.129 casos graves.

No resto do mundo, segue sendo 23 os países que já confirmaram casos da doença, com 159 registros e uma morte (nas Filipinas), de acordo com balanço mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nesta terça-feira, o Ministério da Saúde do Japão informou que dez passageiros de um navio japonês testaram positivo para a doença. O cruzeiro Diamond Princess havia chegado à baía de Yokohama, perto de Tóquio, na segunda-feira.

Após as autoridades serem informadas que passou pelo navio um cidadão de Hong Kong diagnosticado com a doença, todos os 3.700 passageiros do navio estão em quarentena e sendo submetidos a exames para verificar se foram infectados pelo coronavírus.

No Brasil, o Ministério da Saúde investiga 13 casos suspeitos da doença, sem nenhuma confirmação. O governo brasileiro se prepara para enviar nesta quarta-feira, 5, os aviões que resgatarão os brasileiros que vivem em Wuhan, epicentro do surto. (Com agências internacionais)


Chuvas devem ficar mais intensas no Sudeste

As mudanças climáticas são a principal explicação para as chuvas que precisam de três dígitos para serem medidas


A chuva volumosa na Região Sudeste tem se tornado frequente e os meteorologistas dizem que ela tende a ficar ainda mais intensa.

Chuvas que estão atingindo o Brasil precisam de três dígitos para serem medidas.

Na terça-feira (28), em Belo Horizonte, o volume chegou a 175 milímetros na Região Centro-Sul. Isso concentrado em apenas três horas. Na Região Oeste, 101 milímetros.

Na semana passada, choveu na capital mineira 171 milímetros em 24 horas. No início de janeiro, as chuvas que atingiram o Espírito Santo chegaram a 156 milímetros na cidade de Serra.

É muito difícil se defender de chuvas assim. Para se ter uma ideia do que esses números significam, uma chuva de 50 milímetros já pode provocar alagamentos, dependendo do lugar. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), quando prevê chuva de 50 milímetros, já alerta a Defesa Civil da região. A história mostra que temporais como esses dos últimos dias estão se tornando cada vez mais frequentes.

Em São Paulo, na década de 1960, houve três dias em que a chuva ultrapassou 80 milímetros. Nas décadas seguintes, isso foi acontecendo mais vezes. A década atual acaba só no fim de 2020 e já houve 14 dias com chuva acima de 80 milímetros. A mesma coisa aconteceu com as chuvas que ultrapassam 100 milímetros. Não houve nenhuma em São Paulo na década de 1960. Começou a acontecer nas décadas seguintes. Na atual, já foram seis dias com chuva intensa assim.

“Nós estamos vendo no Brasil, e em muitas partes do Brasil, do Sul ao Norte, do Leste ao Oeste, chuvas dessa intensidade se tornarem cada vez mais intensas. A principal explicação são as mudanças climáticas, o aquecimento global. Mais calor na atmosfera, significa mais vapor d’água, a atmosfera retém mais vapor d’água e, quanto mais vapor d’água, na atmosfera, mais intensas são as chuvas”, explicou Carlos Nobre, pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da USP.

O Instituto Nacional de Meteorologia explica que, além do aquecimento global, a impermeabilização das cidades com concreto e asfalto e a diminuição de áreas verdes também mexem com as chuvas.

“Com maior pavimentação das cidades, o calor que chega do sol é armazenado mais rapidamente. Então, esse calor, essa temperatura mais elevada é transferida para o ar, que por sua vez faz com que as tempestades ganhem mais força. Então, é essa ilha de calor que tem feito, ou aumentado a intensidade dessas tempestades”, explicou Marcelo Schneider, meteorologista do Inmet.

Os pesquisadores explicam que, além de diminuir a emissão de poluentes que afetam o clima, é preciso preparar as cidades para essas chuvas, por exemplo, realocar quem vive em áreas de risco.

“Nós temos que nos preparar, porque essas chuvas vão continuar e elas vão até se tornar mais intensas no futuro. Então nós temos que ter, realmente, uma política de adaptação para fazer frente aos desastres naturais que já são muito frequentes e se tornarão ainda mais frequentes no futuro”, disse Carlos Nobre.


Poeira da lama possivelmente formada por rejeitos de minério da Samarco preocupa população de Valadares

Segundo moradores dos bairros afetados, a preocupação é não saber se a poeira pode trazer algum problema de saúde.

Poeira da lama formada por rejeitos da Samarco preocupa população de Governador Valadares — Foto: Tiago Lopes/Inter Tv dos Vales

A água da enchente do Rio Doce em Governador Valadares, deixou consequências aos moradores de bairros atingidos. As ruas e casas foram tomadas de lama que, agora, virou poeira. De acordo com o médico cardiologista, Arnoldo de Souza, a poeira traz riscos para a saúde, principalmente quando ela entra no corpo por inalação e ingestão, o que pode provocar doenças a médio e longo prazo.

“O chumbo desloca o cálcio no interior dos ossos, agravando uma situação de osteoporose, e o alumínio afeta o cérebro. As pessoas estão tendo alergias e passando mal por causa da inalação da poeira. Nós temos uma série de doenças que podem afetar a população", disse.

Os moradores cobram da prefeitura mais agilidade na limpeza das ruas. Roberto Chaves, frentista, que é morador do bairro São Pedro, conta que teve a rua inundada pela água e pela lama, e está preocupado com as consequências que a poeira pode provocar.

“Tenho criança em casa e minha mulher está grávida também. A gente lava a casa, pouco tempo depois, a poeira volta de novo”, reclamou.

Na Ilha dos Araújos, para amenizar um pouco a poeira, os moradores colocaram obstáculos no meio da rua, mas os motoristas não prestam muita atenção. Em alguns pontos do bairro, a população ainda convive com o barro. O aposentado Carlos Alberto, cobra do Executivo a limpeza dos bairros mais atingidos pela enchente.

“Tem uma semana que veio a água, e já está passando da hora. Tem determinadas ruas como por exemplos a rua 38 onde o meu filho mora, não tem como o morador entrar na garagem”, disse.

A prefeitura de Governador Valadares informou que a limpeza está sendo feita simultaneamente nos 14 bairros ribeirinhos, atingidos pela enchente. Neste primeiro momento, estão sendo executados serviços de remoção da lama. Depois, vai ser feita a lavagem das ruas.

Equipes jornalisticas entraram em contato com a fundação Renova, entidade responsável pela reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), que afirmou, de acordo com o Relatório de Consolidação de Estudos de Avaliação de Risco à Saúde Humana (ARSH), não haver metais decorrentes da barragem do Fundão que representem risco toxicológico à saúde humana.

"A Fundação esclarece ainda que não há evidências de que o rompimento da barragem de Fundão tenha causado impactos na elevação dos níveis do leito e das margens e de turbidez, os quais ocorrem por consequência de cheias sazonais naturais", disse a nota.

Por fim, a Fundação informou que "uma equipe de técnicos coletou amostras dos resíduos da enchente em Governador Valadares e encaminhou as mesmas para análise".

domingo, 13 de outubro de 2019

A VERDADEIRA FACE DE UM TRAPALHÃO

Documentário com depoimentos inéditos sobre 'Os Trapalhões' revela a prepotência de Renato Aragão. "Posso fazer a mesma coisa tendo um cachorro, um macaco e um veado", disse, após rompimento com Dedé, Mussum e Zacarias

Sucesso na televisão brasileira ao longo de trinta anos, ‘Os Trapalhões’ são considerados um dos maiores fenômenos da história da TV nacional. Muito já se escreveu sobre a trajetória de Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, mas uma série-documentário em fase de montagem trata justamente dos ângulos não revelados da longa convivência dos palhaços que a audiência amou e aplaudiu durante décadas. As informações foram reveladas com exclusividade pela revista Veja.
Os bastidores abertos ao longo dos 62 depoimentos colhidos para a realização do documentário ‘Trapalhadas Sem Fim’, do diretor Rafael Spaca, expõem uma relação conturbada, com boa dose de ressentimento e divergências artísticas, de um lado, e de arrogância e autoritarismo, de outro, entre os três coadjuvantes — Dedé, Mussum e Zacarias — e Renato Aragão, o cabeça inconteste e o único multimilionário do grupo.
primeiro racha dos Trapalhões aconteceu em agosto de 1983 e todo mundo ficou sabendo — a Globo passou seis meses exibindo reprises, enquanto se tentava pacificar os ânimos. O motivo era um mistério. Não mais. Testemunhas do desentendimento contam que o estopim da briga foi uma reportagem de capa da Veja, “O Grande Palhaço — Por que Renato Aragão Faz Rir”, que evidenciava a condição de estrela maior de Didi, o que provocou ciumeira nos outros, e escancarava sua fortuna — esse, o empurrão fatal para a rebelião.
Tamanha foi a raiva que Dedé, Mussum e Zacarias anunciaram o rompimento em uma entrevista coletiva, com Didi junto, sem saber de nada e pego de surpresa. Seguiu-se um período tumultuado, com cada lado fazendo trabalhos próprios (e fracassados) e Aragão estrilando com os “traidores” que o trocavam pelo trio de desafetos. Victor Lustosa, diretor assistente dos filmes dos Trapalhões até o fatídico 1983, conta a reação furiosa de Renato Aragão ao ouvir que estava de partida para a produtora rival.
“Ele me falou: ‘você vai morrer de fome e não venha bater na minha porta depois’.” Mais cruel ainda foi a forma como dispensou sumariamente os três ex-colegas, ainda segundo Lustosa: “Não preciso deles. Posso fazer a mesma coisa tendo um cachorro, um macaco e um veado”. Não foi a primeira, nem a última, ofensa pessoal de Didi a Dedé, Mussum e Zacarias.
A reconciliação também é narrada pela primeira vez em detalhes: foi obra do empresário Beto Carrero, então sócio de Aragão, que os convidou para um encontro, sem que um soubesse da presença do outro. Para a surpresa dos presentes, os quatro se cumprimentaram cordialmente, o almoço no restaurante do Hotel Méridien, no Leme, Zona Sul do Rio de Janeiro, prolongou-se até o jantar e o grupo saiu de lá com as pazes feitas.
Houve conversas emocionadas, troca de reminiscências e um novo acordo financeiro. Mussum puxou a reivindicação de aumento da participação dos três nos lucros. Aragão ofereceu, da parte do leão que lhe tocava, mais 1 ponto porcentual para cada um. Oferta aceita, decidiram retomar as gravações no dia seguinte. Estava salva a pátria trapalhona. Dedé também pediu e conseguiu a direção de quatro filmes do grupo.
Testemunhas admitem, durante o documentário, a organização e o talento artístico de Renato Aragão, mas revelam atitudes que consideram injustas e deploráveis. Por exemplo: contam que ele roubava as melhores piadas para si. Ferrugem, ator mirim no auge dos Trapalhões e que contracenou com eles na televisão e nos filmes, relata que certa vez perguntou a Wilson Vaz, redator do programa, por que estava aparecendo pouco. “Ele me mostrou uma pilha de páginas de texto que havia escrito para mim, mas o Renato não deixou que me passasse”, relembra. José Lavigne, que dirigiu Os Trapalhões por alguns meses, confirma ser constante a intervenção de Didi na divisão das piadas.
Várias pessoas da equipe mencionam ainda os comentários e as atitudes racistas a que Mussum era submetido. “Ele deixava bananas na cadeira dele”, conta a camareira Sirene Oliveira. “Meu pai não gostava disso de jeito nenhum”, disse o filho do humorista, Sandro Gomes. Se a brincadeira de mau gosto acontecia fora do palco, Mussum mostrava sua irritação.
O cineasta Silvio Tendler foi contratado pela Renato Aragão Produções para dirigir o documentário ‘O Mundo Mágico dos Trapalhões’, de 1981 (e lhe conferir algum verniz intelectual). “Eu tentei fazer um filme sobre o trabalho deles, mas o Renato queria uma antologia, uma peça de humor popular”, lembra Tendler sobre a obra que se tornaria o documentário brasileiro mais visto de todos os tempos, com 1,8 milhão de espectadores. Outra amostra de que quem manda pode: na fita, ele aparece sozinho em 29 dos noventa minutos. Os filmes dos Trapalhões foram arrasa-quarteirão: até hoje, são deles seis das vinte maiores bilheterias de todos os tempos.
Uma voz inédita entre os entrevistados é Selma Lopes, ex-mulher de Mauro Faccio, o Zacarias, que nunca havia falado em público. Aos 91 anos, ela nega categoricamente os relatos de que o humorista, um gay não assumido que teve vários namorados, tenha morrido de pneumonia decorrente de aids. “A certidão de óbito está comigo e a causa da morte não tem nada a ver com o vírus”, declara.
Dubladora, Selma diz que os dois tiveram um ótimo casamento de oito anos e considera que o que ele fez depois que se separaram não é da sua conta. “Enquanto estava comigo, funcionou muitíssimo bem”, garante. Zacarias morreu em 1990, aos 56 anos, e o programa continuou a ser tocado pelos outros três, mas já sem a mesma audiência cativa. Lavigne, convocado para resolver o problema, incluiu um segundo bloco em que Didi aparecia sozinho. Didi espalhou para todo mundo que era uma decisão do diretor. Não era, desmente agora Lavigne — a ordem partiu de Aragão.
O novo formato com três humoristas não durou muito. Durante a Copa do Mundo de 1994, Mussum morreu, aos 53 anos, por complicações decorrentes de um transplante de coração. Decretou-se então o fim de Os Trapalhões, no ar (com este nome) desde 1976.

Trapalhadas Sem Fim

O documentário ‘Trapalhadas Sem Fim’ contém mais de 70 horas de gravações com depoimentos inéditos e começou a ser produzido em agosto de 2018. Todos os relatos são revelados por profissionais que trabalharam diretamente com os humoristas na frente e também atrás das câmeras.
O diretor Rafael Spaca afirma que a obra jamais seria exibida na Globo. “Jamais. É construção e desconstrução ao mesmo tempo. Os Trapalhões é um produto dela. Pelo teor de alguns depoimentos a Globo não colocaria o documentário no ar… Uma pena. Mas a gente entende a política da Globo, eles gostam de valorizar o seu produto, sua história.”.
“Considero Os Trapalhões como o maior grupo de humor do mundo. Eles atuaram em todas as plataformas de mídia. Cinema sucesso, TV campeões de audiência, quadrinhos sucesso, as apresentações em circo sucesso. E isso foi por décadas”, continua Spaca, que já tem dois livros publicados sobre Os Trapalhões.
Angélica, Tony Ramos, Regina Duarte e vários outros artistas que trabalharam com os Trapalhões aparecem no documentário, sempre cheios de elogios para o quarteto. Mas nenhum dos dois integrantes vivos (Renato Aragão e Dedé Santana) quis aparecer. “Não tenho raiva de ninguém, mas não vou colocar azeitona na empada dos outros”, justificou Dedé, que aos 83 anos passou por sérios problemas financeiros e recebe ajuda do velho companheiro Didi, de 84 anos. De certa forma, e apesar de tudo, esses dois trapalhões continuam juntos.
Afinal, Dedé Santana não vai querer  perder a fontr que o mantém. Ou seja, o dinheiro de Aragão calou a sua boca.

FONTE: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/09/documentario-os-trapalhoes-renato-aragao.html

VEJA O TRAILER DO DOCUMENTARIO:



quinta-feira, 23 de maio de 2019

Ratos maconheiros consemem meia tonelada de maconha em.delegacia

Após o sumiço de mais de meia tonelada de maconha em delegacia, agentes afirmam que uma infestação repentina de ratos comeu toda a droga.

Infestação súbita de ratos?

Há algum tempo atrás, uma infestação de ratos invadiu um caixa eletrônico na Índia e literalmente comeram uma quantia avaliada em cerca de 1,2 milhão de reais. Na época, o caso deu o que falar e as fotos do dinheiro totalmente destruído se tornaram virais em pouco tempo.

Agora, um caso parecido aconteceu na Bahia. Após uma gigantesca apreensão de maconha em Salvador, toda a droga foi levada para a delegacia local. Porém, algo que ninguém imaginava aconteceu: cerca de 540 kg da maconha desapareceram. Os policiais responsáveis pelos entorpecentes alegaram que uma infestação súbita de ratos havia comido toda essa quantidade de entorpecentes.

Investigação

Três oficiais de polícia estão agora sendo investigados depois do desaparecimento da droga. Para fins de segurança, o protocolo exige que cada um dos encarregados faça um inventário de tudo o que estava guardado no depósito, para que o próximo encarregado do serviço confirme que tudo está em seu devido lugar. Foi dessa maneira que o agente Emilio Portero percebeu que mais de meia tonelada de maconha havia simplesmente sumido do depósito. Dessa forma, ele levou o caso à seção de assuntos internos da delegacia de polícia, que abriu uma investigação.

Foi constatado que três dos agentes anteriores encarregados de fazer o inventário não haviam realizado a contagem; eles agora abriram uma investigação para saber onde toda a quantia havia ido. Os três agentes afirmaram a mesma coisa: que ratos haviam comido os 540 kg de maconha estocados.

Porém, a história não convenceu os oficiais encarregados das investigações. De acordo com um noticiário local, a perícia demandada pelo Ministério da Segurança afirma que a droga estava muito seca, e devido a enorme quantidade de droga ingerida pelos supostos ratos, alguns teriam certamente morrido. Contudo, nenhum animal morto foi encontrado no local. Foi alegado também que teria sido necessário um verdadeiro batalhão de ratos para consumir tamanha quantidade da erva, mas nem sinal de nenhum rato vivo ou morto. Outra afirmação é de que os animais não consomem esse tipo de planta, e que jamais teriam se confundido, já que a droga estava seca demais. Suspeita-se que os agentes policiais tenham repassado a enorme quantidade da droga para o tráfico.

Os ratos são um problema para o homem desde as origens das plantações. Com todo esse tempo de aprendizado, o bichinho já conseguiu aprendeu a conviver com os humanos e já possuem seus próprios truques para escaparem dos seres humanos. Com o aparecimento das primeiras cidades, elas se tornaram literalmente um prato cheio para os ratos, que as viam como um estoque inacabável de comida e refúgio. por esse motivo, as espécies mais numerosas atualmente são justamente as que vivem em áreas urbanas, como nos esgotos e lixões das cidades; os menos numerosos vivem em florestas e se alimentam de pequenos insetos e vegetais. Outro fator que contribuiu para o alastramento da espécie a nível mundial fica por conta das grandes navegações, nas quais os roedores viviam e se reproduziam nos depósitos dos navios. Contudo, não há registros de ratos que são adeptos ao uso de drogas! Ratos maconheiros é demais né...

Ao redor do mundo